sábado, 29 de janeiro de 2011

Sentimental e Viscoso.


Há poesia pura no sexo. No gênero e no ato. Em todas as suas formas. Em toda a sua duração. É lamentável haver ainda tantos tabus com tantas coisas. Alguns enxergam desejo, outros reprodução, passatempo, ou nem mesmo o enxergam como algo necessário. Porém há quem julgue determinada ânsia e querer uma aberração.
Pois, junte-se á mim todo aquele que for á favor de toda manifestação sexual de desejo e Amor.
Liberte-se de si! Dos seus conceitos cheios de poeira e pré-conceitos saídos do forno. Vamos além! Vamos pintar e escrever!
Desenhemos as curvas, o desenho dos ossos, a disposição dos rostos. Permita-se descobrir texturas! Cabelos, pêlos, dedos. Cílios, lábios, mamilos e barbas.
Dance! Deite, role, agache, estique, abra, feche, enrijeça, relaxe.
Exponha! Silhuetas, caretas, gemidos, ruídos, suspiros, gritos, manifestações sonoras desconhecidas. Explode! Tapeie, puxe, belisque, arranhe , implore, suplique!
Enlouqueça. Perca-se no mais estimulante e poético sentido: O olfato. Delire no perfume, no hálito, no corpo, na dela, no dele, nos nossos, nos deles, nas dobras, nos pés, nos lençóis.
Suicide-se.
Sinta fluir.
Deixe emergir.
Sentimental e viscoso.
Respire, Ame.
E então, comece tudo de novo.

Mesmo que seja todos os dias com a mesma pessoa.
Mesmo que seja todos os dias com alguém diferente.
Mesmo que seja só na sua imaginação, ao avistar delícias na rua.
Mesmo que seja com você mesmo.

Mas, que seja.
Façamos.

8 comentários:

Leonardo Távora disse...

Mesmo que seja por pouco tempo... mesmo que seja pela vida toda... Entregar-se a outra pessoa e com ela encontrar o mais algo grau de apego e satisfação é nada menos que a coisa mais natural de todos os seres. Amar, sentir, se permitir... Brincar de descobrir juntos o mais absorvente dos prazeres, o maior grau de cumplicidade.

Mais um texto com leveza, beleza e suavidade. Mesmo falando de tabus, vc consegue transformar suas frases em poesias. Não em verso, mas na mais poética e singela das prosas.

Mais uma vez, parabéns!!

Andresa Alvez disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andresa Alvez disse...

Não importa como, para quem, onde, quando; nós devemos nos entregar, sempre! Que sejam duas, uma ou até cinco vezes por dia, se for pra entregar-se, que seja por inteiro.
Acredito que assim como regras, tabus existem para serem quebrados. então, aí vamos nós...

Parabéns mais uma vez, Meu Amor! Adorei ♥

Mariana das Neves disse...

Gostei da postagem, da maneira como você escreve e transmiti os sentimentos. Sexo é algo natural.
Estou te seguindo. Visita meu blog: http://mysteriesclouds.blogspot.com/

Pinktrash® disse...

nossa cara, me arrepiei,
e se tu naum provocar e naum mudar a vida de alguém, nem que seja por instantes tu naum merece estar vivo, ngm merece se naum fizer isso pelo menos uma vez na vida, fizesse agora denovo em mim, *-* como é gostoso te descobrir desse jeito também cláudio, pooxa *-*

Namorada disse...

uau! fiquei sem palavrassss, sem respirar, amei, tô entregue!
bjãooooooo

Andresa Alvez disse...

Me entreguei a você desde o dia que te vi.
Se estás longe, meu ar falta, afinal, és ele.
Aprendi com você a me deleitar no prazer, quantas vezes for necessário.

Eu Amo esse texto!

Te Amo. Meu.

David disse...

Te confesso que esta é a noite de insônia mais agradável dos últimos anos!

Esse texto pra mim foi o melhor até agora. Não sei que surpresas vou encontrar ainda, mas "Sentimental e Viscoso" é uma das melhores (e mais gostosas) coisas que eu já li na vida. É, para mim, O Estatuto do Sexo!

Postar um comentário