sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Versículo

As ruminações desta quinta-feira
Se findam quando o mar da Penha
Me estende os braços
E as suas ressacas me sussurram solidões.
Em noite e dias assim
Mesclando a ânsia sincera e visceral pelo futuro
Com um desejo devastador, força maior
Que hoje fosse ontem
E ontem antevéspera
Tento dormir.
Se quem vive de passado é museu
Eu sou uma cidade pré-histórica.

Claudio Rizzih.

3 comentários:

Daniele disse...

Pra variar amei.... Suas palavras tocam o coração..... Parabéns....

Andresa Alvez disse...

"Se quem vive de passado é museu
Eu sou uma cidade pré-histórica."
Museus guardam boas histórias, belas obras... Guardam lebranças de tudo que foi bom, verdadeiro, e que todo mundo quer lembrar.
Nós somos um museu então!

Acho que já disse o que dá vontade de fazer depois de ler isso... Tu sabe.

Eu sim ♥

Ellvis disse...

Muito bom, te admiro! você tem um jeito lindo de lidar com a vida, e as suas palavras parecem fazer sentido...principalmente quando são musicadas com sua voz.
Continue assim, isso é raro.
E viva ao teatro!
Você tem um dom de espalhar a arte...
Merda pra ti.

Postar um comentário