terça-feira, 10 de maio de 2011

Sementeira.

Traça de pelúcia.
Terço de madeira.
Vestidinho para a pomba gira.
Não posso mais subir este morro.
Com borrifadas de flor da noite
Tu penteias-me a boceta.
Eu não tenho vagina.

Tu me acaricias ao mesmo tempo em que és as minhas chagas.
Tu és o meu Amor e a minha doença.
Vê?
Sente como fede?
É doce.


Claudio Rizzih.

7 comentários:

Andresa Alvez disse...

É como tentar se desfazer de algo que está dentro de nós. É como querer mudar o que não deve ser mudado.
O tempo trata de seguir seu percurso, e nós, o nosso. Buscamos coisas novas a cada dia, mas a ferida continua lá. Tememos que ela se feche!
Eu sei como tu te sentes! Eu sinto o mesmo, eu sei como dói.

Parabéns, meu Amor! Mais uma vez, fazendo da dor, algo bonito! Afinal, até a dor pode virar poesia, não é?

Eu sim Te Amo ♥

Su M. disse...

Não sei expressar-me além do que acabei de te dizer...É como o fundo, a origem do que hoje te cai ao chão. Talvez não de podre, mas de maduro.

-
Disse e repito: Amo escrita nua.
Ah... e tu o fazes tão bem.
-

Meu amor... tudo vai ficar bem, mesmo parecendo por hora; que não.
Te amo.

「ϻȝƚɋɣαɦȡ 」 disse...

Querido Claudio,

Os teus versos descrevem de maneira singular o que muitos sentem. É como disse a Desa: tens o dom de tornar até mesmo a dor algo belo, e isto é de se admirar imensamente! Em muito aprecio a tua escrita.

E a ti, meu amigo, só posso estimar o melhor que os ventos possam carregar; que o universo à teu favor conspire sempre.

Um enorme abraço!

Su M. disse...

"É doce."

Agora sim, terminaste de entregar o sentido ao que começou.
Sei como fede, mas o odor não vem de algo ruim; muito pelo contrário. Vem de sorrisos, amor, de algo que você teve como perfeito.
Algo doce. Porém que.

<3

Gomez disse...

É por isso que na dor,também pode haver amor!

Amei a simplicidade

Anônimo disse...

Não entendi. E achei que eu entendesse tudo de vc.

Leonardo Távora disse...

Doces são todos, todos os odores quando envoltos na aura do amor. Incrível com esse sentimento transforma as pessoas de modo profundo e intrínseco.

O teu texto mais simples é também o mais profundo. como não admirar??

Parabéns, moço!!

Postar um comentário